Dicas e Curiosidades || Reflexão: Centros de Controle de Zoonoses

Reflexão: Centros de Controle de Zoonoses
Reflexão: Centros de Controle de Zoonoses

A perigosa fronteira entre a eutanásia e a adoção.

É permitido, aos Centros de Controle de Zoonoses, praticar a eutanásia em animais, desde que realizada com métodos humanitários.

O sacrifício eutanásico, com o mínimo de sofrimento, é feito com o intravenoso de barbitúrico anestésico que deprime o sistema nervoso central. Por ser mais dispendioso é rejeitado pela maioria das prefeituras.

Os CCZs também podem fazer o encaminhamento de animais para laboratórios e faculdades de ciências biológicas onde servem como cobaias em experimentos, testes de drogas ou aulas. Estes animais terminam por ter uma morte lenta e dolorosa. São considerados pelos laboratórios como material barato e nas faculdades são muitas vezes manipulado por estudantes despreparados. Isso é um ato muito cruel, comprometendo a responsabilidade moral e ética.

A Universidade de São Paulo (USP) aboliu o sacrifício de cães nos seus cursos, substituindo por uma simulação em computador. A indiferença para com um animal pode levar a indiferença para com o ser humano. E isto, para um médico, constitui numa tragédia.

A verdadeira finalidade dos Centros de Controle de Zoonoses deve ser preventiva, através de campanhas educativas, evitando a procriação descontrolada de animais, desestimulando a comercialização de filhotes e incentivando a adoção de animais abandonados.

As verbas governamentais precisam ser direcionadas para campanhas de esterilização e vacinação.

A nova imagem dos Centros de Controle de Zoonoses, voltada para o bem estar animal, é fruto do trabalho de profissionais que tentam encontrar novas soluções, apoiados por veterinários particulares através de convênios. Em todo o mundo existem programas de esterilização, utilizados no combate às zoonoses e a proliferação de animais de rua, conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde.

A partir do momento que houver uma interação perfeita entre a conduta dos profissionais e o amparo legal através dos órgãos oficiais, os animais estarão protegidos.

Os Centros de Controle de Zoonoses sempre foram classificados como os vilões, mas hoje sabemos que a culpa também está na posse irresponsável. Adquiridos por impulsividade, estes animais acabam sendo vítimas de abandono, sem terem seus sentimentos respeitados e nem os cuidados necessários para garantir uma condição digna de vida.

A questão não se resume em encontramos a melhor maneira de tirar os animais das ruas e sim,
impedir que sejam conduzidos a esta situação.

Não existe um método melhor ou pior de sacríficio,quando o resultado é a morte.

A adoção é a esperança de uma nova vida.Vamos lutar para que isto se transforme
na finalidade dos C.C.Zs de todo o país.

Vininha F. Carvalho – Colaboradora do Kennel Club e Vice presidente da Liga de Prevenção a Crueldade Contra o Animal.

COMENTÁRIOS

← VOLTAR

Publicidade

Concurso de Fotos para Cachorro